Como começar a sua carreira de corretor de imóveis

Como começar a sua carreira de corretor de imóveis

A vida de um corretor de imóveis é repleta de atrativos, como ganhos altos, autonomia, liberdade para escolher onde trabalhar, rotina flexível, benefícios na qualidade de vida e, claro, realização profissional. No entanto, você sabe o que fazer para ingressar nessa carreira?

Tudo começa com uma boa preparação. E para atuar na área, é necessário ter uma formação específica, aprender sobre marketing imobiliário e desenvolver habilidades de negociação.

Quer conhecer os primeiros passos para entrar nessa profissão? Pois saiba que é exatamente sobre isso que este e-book mostrará para você. Portanto, continue lendo e veja, a seguir, quais são as exigências para se tornar um corretor de imóveis e aprenda como atrair mais clientes. Boa leitura!

Veja 5 requisitos para se tornar um corretor de imóveis

A profissão de corretor de imóveis é regulamentada pela Lei 6.530/1978. Para ingressar na carreira, é necessário ter mais de 18 anos e seguir algumas regras. Veja quais são os pré-requisitos para trabalhar na área.

1. Faça um curso de formação na área imobiliária

Em primeiro lugar, você precisa investir na sua formação profissional na área imobiliária. Mesmo que alguns cursos superiores ajudem na profissão — marketing, administração, engenharia, arquitetura, entre outros —, eles não são suficientes para qualificar um corretor de imóveis.

Uma formação adequada fornecerá informações específicas sobre o setor como legislação, documentações necessárias, noções de arquitetura, matemática financeira, sistema tributário, entre outros. Todos esses conhecimentos são fundamentais para conseguir comprar, vender e alugar imóveis. Então, o primeiro passo é procurar uma dessas opções de cursos:

  • Técnico de Transações Imobiliárias, com duração de 1 ano;
  • Tecnológico em Negócios Imobiliários ou Gestão Imobiliária, com duração de 2 anos;
  • Bacharelado em Ciências Imobiliárias, com duração de 4 anos.

Vale ressaltar que, independentemente do curso escolhido, é necessário ter concluído o Ensino Médio para se matricular.

2. Participe de estágios

Essa etapa é fundamental para colocar em prática todos os conhecimentos absorvidos durante a formação. Além disso, é nesse momento que o corretor identificará qual área tem mais afinidade: imóveis prontos, na planta, comerciais, residenciais, rurais, locação etc.

Dependendo do curso e da instituição escolhida para formação, o estágio pode ser obrigatório ou não. Contudo, em qualquer um dos casos, ele é altamente recomendado, pois dará experiência de mercado ao aluno. Nesse momento, o estudante terá um responsável técnico para orientar as transações.

3. Obtenha o diploma

Assim como na escola ou faculdade é necessário passar nas provas e manter uma frequência mínima para conquistar o diploma, os cursos para formação de corretores imobiliários também precisam. Portanto, obedeça todas as determinações da instituição de ensino escolhida — TCC, horas de estágio obrigatório, entre outros — para conquistar o documento, pois, sem ele, você não consegue prosseguir.

4. Registre-se no Creci

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) é a instituição que fiscaliza a profissão e presta suporte ao corretor. Portanto, para atuar na área, é necessário ser credenciado pelo órgão regulador. Depois de cumprir os requisitos citados anteriormente, compareça ao Creci do seu estado e leve a seguinte documentação:

  • Carteira de Identidade;
  • CPF;
  • certificado de reservista;
  • título de eleitor com comprovante de votação da última eleição — 1º e 2º turno;
  • certificado de conclusão do Ensino Médio;
  • diploma do curso técnico, tecnológico ou bacharelado;
  • comprovante de residência recente;
  • fotos 3×4 recentes;
  • comprovantes de pagamento da anuidade, emolumentos e taxas emitidas pelo órgão regulador — os boletos serão gerados após a entrega e conferência dos documentos mencionados;

Em seguida desse trâmite, o órgão avaliará a inscrição e é necessário aguardar a aprovação do registro — o processo demora entre 30 e 60 dias.

5. Pegue a carteira profissional de corretor de imóveis

Se o seu registro for aprovado, você receberá a carteira de trabalho vermelha — documento oficial para corretores de imóveis — em uma solenidade organizada pelo Creci da sua região.

Com o registro em mãos já é possível começar a atuar como corretor de imóveis profissional. No entanto, para ter sucesso na carreira, é necessário ir além do básico. Mesmo com todos os conhecimentos adquiridos no curso e nos estágios, você precisa desenvolver habilidades adicionais para atrair compradores e manter um relacionamento positivo com eles.

Marketing imobiliário: aprenda estratégias para atrair clientes

Comprar um imóvel é um investimento alto, e por isso, o comprador se cerca de cuidados antes de fazer negócio. Para conseguir conquistá-lo, o corretor precisa entender seus desejos e necessidades com o objetivo de criar experiências positivas para o cliente.

A palavra-chave nesse processo é relacionamento! Sendo assim, veja como fazer um marketing imobiliário eficiente.

Comece pelo marketing pessoal

Para passar credibilidade para os clientes, é indispensável trabalhar a sua imagem profissional. A forma como se porta, as roupas vestidas e até mesmo a linguagem utilizada interferem na percepção do consumidor. Uma impressão ruim nesse processo pode arruinar sua carreira.

Por isso, aposte em um vestuário mais formal, cores sóbrias e evite roupas justas e chamativas. Não precisa investir em itens caros e de marcas famosas, o importante é estar com peças apresentáveis, limpas e bem passadas. A mesma regra vale para os cuidados de higiene: unhas cortadas, barba aparada, além dos cabelos limpos e penteados.

Fique atento também para a comunicação verbal: fuja dos erros de português, evite gírias e não fale palavrões. Uma postura adequada passará confiança para os compradores e reforçará o seu nome no mercado imobiliário.

Crie um site

Quem está começando precisa usar de todos os artifícios possíveis para ser visto e lembrado. Criar um espaço virtual é uma forma de ampliar a exposição do seu nome, gerar credibilidade e aumentar o alcance das suas ações.

Uma página na web funciona como um cartão de visitas para o corretor de imóveis. O site precisa ter informações sobre sua trajetória profissional — as conquistas dos estágios também contam —, serviços oferecidos, diferenciais e todos os contatos atualizados como e-mail, telefone e WhatsApp.

Além disso, utilize o ambiente para divulgar fotos e vídeos dos imóveis disponíveis para venda ou aluguel. No entanto, certifique-se que o endereço na web tenha uma navegação objetiva, simples, compatível com a versão mobile e que todo material exposto seja de qualidade. Afinal, um site mal feito transparecerá amadorismo, e não é isso que você busca, certo?

Produza conteúdo

Artigos, e-books, infográficos, matérias, vídeos e outra série de conteúdos sobre o mercado imobiliário atrairão a atenção dos compradores. Se você ajudá-los com informações interessantes e gratuitas, na hora de comprar o imóvel ideal, seu nome será o primeiro a ser lembrado.

Portanto, crie um blog e utilize o espaço para postar conhecimentos úteis para os clientes em potencial, por exemplo:

  • tipos de financiamento;
  • dicas para definir a melhor localização;
  • como escolher entre casa ou apartamento;
  • entre outros.

Além de ganhar autoridade perante os consumidores, a produção de conteúdos relevantes pode colocar o seu blog no topo do Google de forma orgânica — ou seja, sem investir em publicidade paga. Dessa forma, mais gente verá o seu trabalho.

Marque presença nas redes sociais

Dados da Digital in 2018, estudo realizado pela We Are Social em parceria com a Hootsuite, mostram que o Brasil tem 130 milhões de usuários ativos nas redes sociais. A média de tempo gasto navegando pelas mídias diariamente é de 3 horas e 39 minutos.

Com tanta gente online, é claro que as redes sociais representam várias oportunidades de negócios. Afinal de contas, cultivar relacionamentos nesses ambientes ajuda a atrair clientes, concretizar vendas e fortalecer o seu nome no mercado. Veja quais são as principais delas:

  • Facebook;
  • Instagram;
  • Twitter;
  • Youtube;
  • LinkedIn.

No entanto, não basta se inscrever em todas as plataformas e lotar o feed de notícias com materiais promocionais. O importante é estar presente nos ambientes preferenciais do cliente, produzir conteúdos adequados para cada rede social e interagir.

Lembra do material produzido para o blog? Ele também pode ser utilizado para engajar os consumidores nas redes sociais.

Faça parcerias estratégicas

Suponhamos que você tem um cliente, mas o imóvel dos sonhos dele está nas mãos de outro corretor. Ao firmar uma parceria com o profissional, todos ganham no processo. No entanto, é essencial buscar referências do futuro parceiro e se certificar de que ele também tem Creci. Essa é uma forma de evitar transtornos que podem até manchar a sua reputação.

Outra opção é assinar contratos de parceria com grandes construtoras. Essas empresas têm imóveis de boa aceitação, credibilidade, investem em marketing e o corretor acaba se beneficiando com isso. A tática ajuda a aumentar o seu networking, facilita o trabalho, alcança um maior número de clientes e, consequentemente, melhora as vendas.

De qualquer modo, é essencial trabalhar o seu nome de forma independente, sem atrelar às imobiliárias, construtoras ou outros corretores. Dessa forma, você constrói uma marca própria e fortalece a sua imagem profissional como corretor de imóveis.

O marketing imobiliário é indispensável para atrair clientes. No entanto, para conseguir converter em vendas, são necessárias habilidades técnicas para fechar negócios — e é exatamente isso o que vem a seguir.

Técnicas de negociação: aprenda a negociar com os clientes

O consumidor chegou até você, e agora? Esse é o momento de mostrar toda a sua habilidade de persuasão e apresentar argumentos consistentes para transformar um potencial cliente em comprador. Veja algumas técnicas imprescindíveis para uma negociação eficiente.

Ouça o cliente e entenda o perfil dele

Ignorar as falas do consumidor é um erro muito comum na área de vendas, e com o setor imobiliário não seria diferente. Muitos vendedores, com a ânsia de fechar negócio, tentam empurrar imóveis inadequados e que não atendem às expectativas do comprador.

Mas, como oferecer soluções certeiras sem ouvir o que o cliente tem a dizer? Impossível, afinal, é durante o discurso do comprador que você consegue extrair informações valiosas para entender o seu perfil, estruturar os argumentos de venda e direcionar o atendimento para suprir suas necessidades.

Além disso, esse exercício de escutar faz com que o cliente se sinta valorizado e confie mais no seu trabalho. Criar essa conexão é indispensável para concretizar vendas.

Conheça o imóvel a venda

Essa é uma regra básica, pois é impossível negociar um imóvel que o corretor nem sequer conhece. Além disso, um estudo prévio o deixará preparado para responder qualquer questionamento durante a exposição.

Nesse momento, é preciso reunir todas as informações relevantes sobre o imóvel: ano da construção, tamanho, garagem, possibilidade de reformas, potencial de valorização, luminosidade natural, entre outros. Dados da região também são essenciais, como proximidade de farmácias, padarias, supermercados, escolas, vias de acesso etc.

Use argumentos baseados em dados

Nada de suposições e argumentos apoiados em achismo. Para convencer um comprador, você precisa apresentar fundamentos reais, estatísticos e confiáveis.

Ao oferecer um imóvel na planta, por exemplo, é necessário comprovar a idoneidade da construtora, mostrar dados de unidades entregues, índices de atrasos e pesquisas de satisfação de clientes anteriores. Em situações assim, os números são os melhores argumentos.

Crie senso de urgência

A decisão de comprar um imóvel é delicada. Se você der muito espaço ao cliente, ele pensará durante meses e adiará o veredito o máximo que puder. Por isso, o corretor pode (e deve!) usar gatilhos mentais de urgência e escassez para ter o controle da negociação. Ao utilizar o artifício, o consumidor sente que precisa tomar uma decisão rápida para não perder uma oportunidade que não terá novamente.

Então, explique ao cliente que não é possível fazer reserva de imóveis. Portanto, se ele demorar para decidir, pode ser tarde demais. Ações que mostram a venda das últimas unidades ou oferecem benefícios exclusivos para quem fechar o negócio até determinada data também auxiliam a acelerar o processo.

No entanto, é bom ter cuidado com essa estratégia. Nada de fazer falsas promessas ou insistir em imóveis inadequados só para garantir as vendas do final do mês. Vender é importante, mas não deixe esse objetivo colocar a sua credibilidade em risco.

O negócio oferecido precisa ser vantajoso para ambas partes. Só assim é possível deixar o cliente satisfeito, fidelizar e ainda conseguir indicações de novos compradores. Todas essas dicas ajudarão você a vencer as objeções do cliente, converter as oportunidades em negócios fechados e ser um corretor de imóveis de sucesso.

Conclusão

O mercado imobiliário é bastante acirrado, mas, mesmo assim, a carreira de corretor de imóveis é promissora, flexível, garante autonomia ao profissional e proporciona rendimentos altos. Começar a trabalhar na área também não é tão difícil. No entanto, para ter sucesso na carreira, é essencial sair do óbvio e oferecer diferenciais para se destacar dos concorrentes.

Manter um bom relacionamento com clientes e parceiros de negócios faz parte desse processo. E não se esqueça de desenvolver habilidades de negociação e persuasão para fechar as vendas. Portanto, siga todas as dicas deste guia e veja a sua carreira decolar!

Receba tudo no seu email! Prometemos não enviar spam!

Um comentário para “Como começar a sua carreira de corretor de imóveis”

  1. Eduardo Teixeira disse:

    Parabéns!!!!! Dicas valiosas.
    Iniciei estudo neste nicho com intuito de iniciar preparação e ingressar no mercado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *