Imóveis para jovens: 5 dicas para se comunicar corretamente

Imóveis para jovens: 5 dicas para se comunicar corretamente

Um bom corretor sabe que é preciso se adaptar para atender aos diferentes perfis de público. No caso de venda ou aluguel de imóveis para jovens não é diferente. Tendo isso em vista, reunimos neste artigo algumas dicas para ajudar você a se preparar para se comunicar de forma efetiva para garantir o fechamento do negócio. Fique de olho:

Imóveis para jovens: atendendo a um perfil diferente

Millenials, Geração Y, entre outros: são vários os nomes para a juventude — de 20 a 35 anos — da atualidade. Exigente, essa parcela da população faz questão de pesquisar para encontrar as melhores oportunidades pelos preços mais adequados.

Só que não adianta apenas publicar anúncios e esperar. É preciso se adequar para atendê-los de forma eficaz. Isso porque, na maioria dos casos, o corretor está lidando com pessoas que estão saindo da casa dos pais e desconhecem os processos que envolvem a locação ou compra de uma propriedade. Listamos abaixo 5 dicas de estratégias eficazes para você:

1. Identifique as preferências

Essa estratégia é essencial para todo o tipo de negociação e na hora de negociar imóveis para jovens não é diferente. Elabore personas bem específicas para esse perfil e procure atender aos seus desejos e necessidades.

Quem está na faculdade, por exemplo, geralmente procura um apartamento para dividir e que seja perto do campus. Já quem está iniciando a carreira está mais focado em conquistar a independência total e pode preferir estar sozinho numa kitchenette.

2. Conheça as tendências

Você sabe o que os jovens procuram em um imóvel? Então, é hora de se informar, afinal, esse é um fator que pode pegar o corretor desprevenido. A bicicleta como meio de locomoção nos meios urbanos é uma tendência que vem ganhando força, por exemplo. Portanto, inclua informações como a presença de bicicletário no prédio ou se há um elevador para carregar a bike para casa.

3. Use as mídias online

Quem nasceu entre os anos 80 e 90 iniciou a juventude já conectado. Portanto, para eles, o mais comum é buscar todas as respostas na internet. Com isso em mente, avalie a presença online do seu negócio e perceba se você está realmente preparado para atendê-los.

Sobretudo, invista no marketing de conteúdo e escrito na medida para tirar as suas dúvidas, administrando de perto perfis e páginas nas redes sociais, além de publicar sua carteira de forma bem organizada e prática. Adicionalmente, invista nas inovações que atraem, como um tour virtual das propriedades e imagens 360º.

E não esqueça de incluir as redes sociais e aplicativos de mensagens nos canais de atendimento oficiais. Lembre-se de que muitos preferem digitar a conversar pelo telefone.

4. Adapte a linguagem

Você provavelmente já reparou que públicos diferentes tendem a precisar de uma linguagem mais específica. No caso de negociar imóveis para jovens não é diferente. A maioria desconhece os processos que envolvem a venda ou locação, mas absorve rápido as informações. Por isso, seja objetivo e sério, adaptando termos específicos ou exemplificando de forma natural, para que eles entendam. Afinal, o expert é você e não o cliente.

5. Seja rápido no atendimento

Essa é uma dica de ouro. A juventude geralmente costuma ser um tanto impaciente para resolver as suas questões. Assim, necessitam de respostas claras e rápidas para o que precisam. Por isso, esteja sempre de olho nas caixas de mensagens e procure agilizar o atendimento. Às vezes, é preferível parar alguns minutos para encontrar uma solução e fechar negócio do que esperar algumas horas e acabar perdendo a venda.

Gostou das nossas dicas para vender e alugar imóveis para jovens? Esperamos que sim! Quer ter acesso a mais informações e conteúdos para ajudá-lo a se destacar na corretagem de imóveis? Siga-nos no Facebook e Twitter!

Receba tudo no seu email! Prometemos não enviar spam!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *