Imóvel na planta: quais detalhes prejudicam sua venda?

Imóvel na planta: quais detalhes prejudicam sua venda?

Vender um imóvel na planta é fácil ou difícil? Antes mesmo de pensar em uma resposta, é preciso observar alguns pontos no processo da venda desse tipo de imóvel, a fim de que ele ocorra da melhor forma possível.

Saiba que, trabalhando dessa maneira, é possível melhorar a sua argumentação para ser mais assertivo e também bem-sucedido nas suas negociações.

Sem dúvidas, vender o imóvel na planta é algo que traz vantagens tanto para o corretor quanto para o cliente, visto que o processo de aquisição é mais tranquilo. Além disso, apresenta um custo-benefício satisfatório quando comparamos com um imóvel antigo.

Contudo, sempre haverá a insegurança por parte do consumidor, pois ele não está vendo o imóvel na sua frente. É importante que o corretor se prepare muito bem para lidar com esse tipo de objeção na negociação.

Pensando nisso, separamos aqui alguns detalhes que podem prejudicar a venda de um imóvel para que você possa estar atento e se preparar para esse momento. Confira!

1. Falta de flexibilidade na negociação

Sem dúvida alguma, a falta de flexibilidade para negociar é algo que pode prejudicar — e muito — a venda de um imóvel na planta.

O fato é que um imóvel na planta por padrão é mais barato do que o normal, portanto, a margem para baixar o preço é praticamente zero. O cliente muitas vezes não entende isso e se torna irredutível na questão de querer um preço melhor, mesmo que seja apenas alguns reais mais barato.

Nesse caso, é preciso que o corretor consiga demonstrar o fato para o cliente, mostrando comparações reais com outros imóveis que são similares no que diz respeito ao preço. Feito isso, ficará muito mais fácil convencê-lo de que mesmo não tendo margem para negociação, ainda assim se trata de um bom negócio.

2. Escassez de detalhes do projeto do imóvel

Como o imóvel ainda está na planta, dependendo da época em que há o interesse por parte do cliente, fica difícil fornecer detalhes sobre como será o seu projeto final.

Isso pode dificultar a negociação com muitos clientes, principalmente aqueles que querem saber nos mínimos pormenores como ficará a estrutura do bem em que pretende investir.

Nesse momento, a melhor saída é usar da sinceridade, mas também passar certa segurança de que um bom projeto será feito, informando todos os detalhes disponíveis do que vem sendo estudado para ser construído.

Apenas tome cuidado para não fazer promessas e reforce que será um bom investimento com base em motivos reais, tal como a possibilidade de valorização da área no futuro, por exemplo.

3. Possibilidade de atraso na obra

Sabemos que imprevistos podem acontecer e, no caso de um imóvel que está na planta, existe a possibilidade de atraso nas obras — o que consequentemente atrasará a sua entrega.

As chances do cliente utilizar essa justificativa para barrar a negociação são grandes. Dessa forma, a melhor saída é usar de total transparência e passar todas as previsões do andamento da obra, sempre considerando uma margem de erro que cubra possíveis atrasos.

Deixe claro também que, por lei, as construtoras podem atrasar a obra em até 180 dias. Após isso, o cliente poderá solicitar indenizações. Forneça, então, a segurança de que ele terá qualquer respaldo da lei nesse sentido, mas que o trabalho será feito para que nada disso aconteça.

Quer saber mais detalhes sobre como driblar os obstáculos de vender um imóvel na planta? Entre em contato conosco agora mesmo!

Receba tudo no seu email! Prometemos não enviar spam!

Um comentário para “Imóvel na planta: quais detalhes prejudicam sua venda?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *