Afinal, o que um bom site imobiliário deve ter?

Afinal, o que um bom site imobiliário deve ter?

Você já pensou em criar um site imobiliário para vender imóveis pela internet? Muitas vezes, o primeiro contato que o cliente tem com a casa ou apartamento dos sonhos é por meio da web. Portanto, ter uma vitrine virtual para divulgar as propriedades que você tem para alugar ou vender é uma oportunidade para ganhar credibilidade no mercado e aumentar as vendas.

No entanto, não basta criar um site qualquer e esperar pelos resultados positivos. A página precisa ter alguns elementos fundamentais para proporcionar uma boa experiência ao usuário. Os conteúdos e a arquitetura deste espaço virtual precisam ser pensados de forma estratégica para facilitar a vida do cliente — e a sua também!

Quer saber o que um site imobiliário deve ter para alavancar as suas vendas? Continue a leitura e descubra!

Apresentação da empresa

Em primeiro lugar, é bom lembrar que você é a sua própria marca. Portanto, o ideal é criar um site imobiliário com o seu nome e trabalhar a sua imagem como corretor autônomo, sem atrelá-la a construtoras ou imobiliárias. Isso vai atrair mais clientes e até facilitar as vendas.

A princípio, é provável que boa parte dos visitantes do site desconheçam o seu trabalho. É por isso que a página de apresentação é necessária e muito importante. Nela você deve aproveitar a oportunidade para falar sobre a sua experiência profissional, serviços oferecidos, diferenciais competitivos etc.

Quem está em início de carreira pode contar um pouco sobre a sua história de vida e como chegou à posição atual. Essas informações são fundamentais para ganhar credibilidade no mercado e conquistar a confiança do consumidor.

Informações detalhadas sobre os imóveis

Antes de entrar em contato com o corretor a fim de agendar a visita, o consumidor quer ter certeza que o imóvel atende todas às suas necessidades. Portanto, a descrição dos imóveis precisa ser completa. Além de dados básicos como número de quartos, banheiros, localização, área construída e vagas na garagem, é importante fornecer informações complementares sobre o imóvel.

Inclua na descrição se o condomínio aceita animal, se o apartamento é do lado nascente ou poente, se está próximo de supermercados, restaurantes, escolas, pontos de ônibus e estações de metrô. Isto deixará a propriedade ainda mais interessante aos olhos do cliente além de otimizar o seu tempo, já que apenas os clientes com real interesse nas características da propriedade farão contato.

Nesse contexto, ainda vale um alerta: nunca forneça dados falsos para forçar um negócio. O comprador vai perceber a mentira logo na primeira visita e sua reputação fica manchada. No mais, você ainda perde oportunidades de conquistar novos clientes por meio de indicações. Portanto, seja transparente em todo o processo!

Filtros de busca

Imagine uma cena: o cliente deseja comprar um apartamento de dois quartos, com garagem e em um bairro específico. Como ele vai encontrar isso? Clicando em todos os imóveis disponíveis para verificar a descrição de cada um deles? Trabalhoso, não é mesmo?

Um bom site imobiliário deve categorizar todos os imóveis e disponibilizar filtros de busca para que o cliente encontre exatamente o que deseja com facilidade. Esse recurso pode selecionar informações como:

  • tipo de negócio: compra ou aluguel;
  • finalidade: residencial ou comercial;
  • tipo de imóvel: casa, apartamento, kitnet, terreno etc;
  • opções de lazer: piscina, churrasqueira, academia, playground, entre outros.
  • região: estado, cidade e bairro;
  • quantidade de quartos;
  • vagas na garagem;
  • faixa de preço.

Imagens de qualidade

A foto de um banheiro mal iluminado, com objetos pessoais espalhados pela bancada, além de box e espelhos sujos, por exemplo, não ajuda a vender um imóvel. Pelo contrário: imagens de baixa qualidade podem acabar desvalorizando a propriedade, em vez de valorizá-la.

Portanto, antes de fotografar os imóveis ou fazer filmagens, organize bem o ambiente e acerte na iluminação. Procure destacar os pontos positivos do espaço e mostre diferentes ângulos dos cômodos. O ideal é que cada imóvel tenha, no mínimo, quatro fotografias.

Se você não tiver habilidade para fazer as imagens, contrate um especialista. Essa estratégia vai deixar o site imobiliário com aspecto mais profissional. Assim, além de comprovar todas as informações descritas na apresentação, as fotos certamente ajudarão a atrair mais clientes.

Layout agradável e intuitivo

Beleza não é tudo. No entanto, um site visualmente feio, com menus desorganizados e de carregamento lento não passa uma boa impressão. Isso pode fazer com que o cliente abandone a página antes mesmo de consultar algum imóvel.

Portanto, invista em um layout limpo, agradável e intuitivo. Imagens, fontes, cores e links precisam estar em perfeita harmonia para facilitar a navegação do usuário. Com isso, é possível aumentar o tempo que o cliente permanecerá na página, aumentando suas chances de conversão.

Design responsivo

Nem todo mundo acessa a internet apenas pelo computador. Muitas vezes, o cliente está deitado no sofá assistindo televisão e, ao mesmo tempo, navegando pelo celular ou tablet. Se o seu site ficar desconfigurado ao ser acessado por esses dispositivos, você vai perder compradores em potencial.

As páginas responsivas se adaptam automaticamente a diferentes formatos de tela: smartphone, tablet ou desktop. Assim, o consumidor pode ter uma boa navegabilidade independentemente do dispositivo que escolher utilizar. Além da praticidade, os sites responsivos são priorizados pelos mecanismos de busca. Dessa maneira, mais clientes vão encontrar a sua página, pois ela estará melhor posicionada no ranking do Google.

Dados de contatos

Como o cliente vai entrar em contato se você não deixar essas informações visíveis no site? Impossível, não é mesmo? Portanto, disponibilize esses dados e priorize as opções de comunicação rápida para facilitar a vida do consumidor. Os principais canais de atendimento são:

  • chat online;
  • WhatsApp;
  • telefone;
  • e-mail;
  • redes sociais;
  • formulários de contato.

Para deixar essa comunicação ainda mais prática, você pode disponibilizar formulários nas páginas de todos os imóveis. Dessa forma, você receberá informações sobre qual propriedade motivou o contato quando o cliente enviar uma mensagem por meio do link.

Depois desse primeiro trato, lembre-se de armazenar os dados dos clientes para usá-los no marketing de relacionamento. O objetivo é estreitar relações para vender, fidelizar e até conquistar indicações espontâneas. Todavia, peça permissão para enviar as mensagens. Comunicação intrusiva e impertinente pode afastar os clientes, em vez de aproximá-los.

Por fim, um site imobiliário dá mais credibilidade ao corretor, atrai mais clientes e ajuda a aumentar as vendas. Para criar o sítio eletrônico, não tem mistério: existem plataformas específicas para o ramo imobiliário que permitem o desenvolvimento de forma prática e intuitiva. Na hora de elaborar a sua página, não se esqueça de incluir todos os elementos indicados neste post.

Gostou do artigo? Quer continuar se informando sobre boas práticas para corretores de imóveis? Então, assine nossa newsletter e receba as novidades diretamente no seu e-mail.

Receba tudo no seu email! Prometemos não enviar spam!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *